Incide contribuição previdenciária sobre prêmio por aposentadoria, decide Carf

Pagamento a funcionários com dez anos de trabalho ou mais na empresa estava prevista na convenção coletiva

Por um placar de cinco votos a três, a 2ª Turma da Câmara Superior do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) decidiu pela incidência de contribuição previdenciária sobre valores pagos a título de prêmio no momento da aposentadoria para funcionários com dez anos de trabalho ou mais na empresa. O pagamento desse prêmio estava previsto em convenção coletiva de trabalho.

Na avaliação do contribuinte, o pagamento tem natureza indenizatória, e não teria incidência de contribuição previdenciária. Na turma ordinária, esse foi o entendimento vencedor, mas a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) levou a discussão para a Câmara Superior, onde a turma deu provimento ao recurso.

O relator, conselheiro João Victor Ribeiro Aldinucci, defendeu a manutenção do entendimento da turma ordinária. Segundo ele, as verbas foram pagas sem habitualidade e não tinham caráter contraprestacional ao trabalho, sendo pagas somente no momento da aposentadoria.

“O valor era pago quando ultimado o contrato de trabalho, sem vinculação de serviços prestados à empresa ou vínculo laboral. Não se trata de montante destinado a pagar trabalho prestado”, afirmou.

Já o conselheiro Mário Hermes Soares Campos reconheceu que os valores foram pagos como uma contraprestação do trabalho e, portanto, deveriam ter incidência da contribuição. “Cada mês que ele trabalha, ele vai adquirindo o direito. A partir do décimo ano, ele passa a ter direito 100%. Para mim, o pagamento decorre da prestação de serviço”, disse. O caso foi julgado nos processos de números 19515.008212/2008-29, 19515.008213/2008-73 e 19515.008217/2008-51.

O tema não é novo na 2ª Turma da Câmara Superior do Carf. Em 2021, o colegiado também decidiu pela incidência de contribuição previdenciária sobre valores pagos ao funcionário que se aposentava. O entendimento foi tomado no acórdão 9202-010.330, envolvendo a Gerdau Aços Longos.

Fonte: Jota

Galeria de Imagens
Outras Notícias
Denúncia espontânea não se aplica em caso de compensação, decide Carf
Carf afasta PIS sobre correção de provisão técnica de sociedade de capitalização
Portaria sobre compensação tributária deve gerar judicialização, dizem advogados
STF decide que crédito presumido de IPI a exportadoras não integra o PIS/Cofins
Receita Federal regulamenta a ''Autorregularização Incentivada de Tributos'' para contribuintes com débitos fiscais
Os detalhes da MP que limita compensação tributária e reonera a folha
Entra em vigor lei que altera regras de tributação de incentivos fiscais
Ministério da Fazenda anuncia medidas que asseguram a sustentabilidade fiscal
Lula sanciona com veto lei complementar que faz alterações na Lei Kandir
MP de reoneração da folha de salários prevê alíquota cheia a partir de 2028
Justiça Federal condena dois empresários do ramo frigorífico a penas de quatro anos por sonegação fiscal
Crédito presumido de IPI no PIS/Cofins: vence posição próxima à 'tese do século'
Após votação histórica, Congresso promulga a Reforma Tributária. Veja o que muda nos impostos
RFB regulamenta regularização de créditos tributários decorrentes de decisões em favor da Fazenda Nacional com base no voto de qualidade no CARF
Repetitivo vai decidir sobre legalidade da inclusão de PIS e Cofins na base de cálculo do ICMS
STJ decide que PLR de diretor não pode ser abatida do IRPJ e da CSLL
Fazenda ainda luta por manutenção de vetos à multa qualificada e garantias
Câmara aprova medida provisória da tributação dos incentivos fiscais
Novas restrições ao uso de prejuízo fiscal e base de cálculo negativa na transação
Sancionada lei com nova tributação para fundos de investimentos e offshores
ICMS-ST também não compõe a base de cálculo de PIS e Cofins, decide STJ